Viúva de Adriano da Nóbrega aponta miliciano da Gardênia Azul mandante da morte de Marielle

0
197
Visualizados
Vereadora Marielle Franco, Foto: Reprodução

A Polícia Civil da Paraíba prendeu nesta quarta-feira (28) Almir Rogério Gomes da Silva, chefe da milícia da Gardênia Azul e do Morro do Tirol. A viúva do miliciano Adriano da Nóbrega, Julia Mello Lotufo, apontou o grupo miliciano como mandante da morte do assassinato da vereadora Marielle Franco, executada a tiros em março de 2018, junto com seu motorista Anderson Gomes.

Segundo informações dos jornalistas Guilherme Mendes e Edson Sardinha, do Congresso em Foco, a prisão foi realizada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) da Paraíba, a pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

Apesar de a delação de Lotufo vincular a milícia da Gardênia com o caso Marielle, a prisão está ligada a outro homicídio. Em 12 de outubro, Almir e outros três milicianos teriam assassinado uma pessoa por ter tido uma briga com a esposa durante uma festa na região da Gardênia.

Segundo o delegado Diego Beltrão, que coordenou a operação, parte do grupo já havia sido preso no Rio, mas o chefe da milícia tinha conseguido fugir.

“Trata-se de um criminoso muito perigoso, com indícios fortes de que estava traficando drogas e planejando ataques a instituições financeiras no nosso estado”, afirmou ao Congresso em Foco.
Metropoles

Deixe seu comentário

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui