Professora brasileira que trabalha com educação para surdos vira Barbie

0
145
visualizações
A brasileira é considerada uma das pioneiras no ensino pensado diretamente para a comunidade surda Foto: reprodução/divulgação

professora brasileira Doani Emanuela Bertan, de 40 anos, foi uma das 11 mulheres de destaque em diferentes países escolhidas para se tornarem exemplares da boneca Barbie. Entre as outras homenageadas, estão a roteirista e produtora de TV Shonda Rhimes, que esteve por trás da série médica Grey’s Anatomy, a estilista chinesa Lan Yu e a cozinheira italiana Sonia Peronaci.

Há pouco mais de um ano, Doani foi uma das dez finalistas do Nobel da Educação 2020, pelo trabalho desenvolvido como professora de educação inclusiva e Língua Portuguesa. A vida dela foi dedicada à educação bilíngue para surdos. 

Em 2018, ela criou um canal no YouTube, que tem mais de 14 mil inscritos. A brasileira é considerada uma das pioneiras no ensino pensado diretamente para a comunidade surda, mas que também pode ser acessado por outros tipos de público.

Chamado Sala 8, o canal começou quando alunos surdos da escola em que trabalhava, em Campinas, São Paulo, receberam livros didáticos iguais aos dos demais estudantes: escritos em português, e não em libras. Na tentativa de solucionar o problema, ela criou conteúdos inovadores para atingir os dois públicos, o de pessoas surdas e ouvintes. 

“Ver meus alunos com materiais que não entendiam foi um dos desafios que encontrei em todos estes anos como professora de surdos. É como se nós, falantes de português, recebêssemos um material escrito em Alemão.” DOANI EMANUELA BERTAN

Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui