Polícia do Rio de Janeiro ocupa favelas para combater criminalidade

0
155
visualizações
Foto: Reuters

Policiais fortemente armados ocuparam o bairro do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, na manhã de quarta-feira, para combater a criminalidade do tráfico de drogas na cidade.

Foram utilizados carros blindados, patrulhando as ruas do bairro e entrando em casas, numa operação que durou cerca quatro horas.

A Polícia Militar do Rio de Janeiro disse que não houve confrontos violentos na operação que começou em duas favelas. 

Jacarezinho é uma favela extensa na segunda maior cidade do Brasil, onde uma batida policial em maio resultou em 29 mortes, incluindo um policial, e atraiu fortes críticas de grupos de direitos humanos. 

A polícia disse que planeja ocupar outras favelas próximas, como Manguinhos, Bandeira 2 e Conjunto Morar Carioca.

O governador do Rio de Janeiro disse no Twitter que daria detalhes no sábado sobre novos planos para restaurar a segurança e “melhorar a vida daqueles que vivem nessas áreas”.

A primeira UPP foi instalada na favela de Santa Marta, no Rio, em 2008, e dezenas de outros locais foram implantados em todo o estado na década seguinte.

O chamado projeto de “pacificação”, que se concentrou no policiamento comunitário para engajar os moradores e desencorajar os tiroteios, foi um sucesso inicial e logo ganhou elogios internacionais. Mas em 2018, o esquema sofria de cortes orçamentários e apoio inconsistente com suspeitas de corrupção nos recursos destinado ao programa.

Naquele ano, o governo federal fez uma intervenção militar para retomar o controle das ruas do Rio, essencialmente matando o projeto da UPP.
*Com informações da Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui