Pedido de Keiko Fujimori por auditoria internacional da eleição é negado

0
78
Visualizados
Foto: Ricardo Moreira /Getty Images

O governo do Peru rejeitou na noite desta sexta-feira (2) um pedido da candidata presidencial Keiko Fujimori de buscar uma auditoria internacional da eleição de 6 de junho, deixando-a com poucos recursos para derrubar a aparente liderança de seu rival Pedro Castillo.

O ministro da Justiça, Eduardo Vega, explicou em carta enviada a Fujimori — conservadora e filha do ex-presidente preso Alberto Fujimori — que legalmente o governo não pode intervir enquanto o júri eleitoral do país analisa suas denúncias de supostas irregularidades.

Fujimori alegou fraude, embora não tenha fornecido provas públicas disso, e buscou uma recontagem das cédulas, bem como uma intervenção internacional.

Com 100% das urnas apuradas e contabilizadas, o candidato da esquerda Pedro Castillo, do partido Peru Livre, obteve a maioria dos votos, superando por uma margem estreita a adversária.

Até o momento, no entanto, a Justiça peruana ainda não declarou a eleição de Castillo como o próximo presidente do país. 

De acordo com os números oficiais de momento, Pedro Castillo recebeu o equivalente a 50,12% dos votos válidos contra 49,87% de Keiko Fujimori. A diferença entre os dois candidatos é de apenas 44.058 votos.
CNN

Deixe seu comentário

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui