Olavo de Carvalho foge do Brasil após receber intimação da Polícia Federal

0
118
visualizações
Olavo de Carvalho. Foto: Reprodução

Olavo de Carvalho deixou o Brasil às pressas após receber intimação da Polícia Federal. Guru do bolsonarismo também é alvo do Ministério Público após suspeita de favorecimento e regalias em hospital público.

:: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

O escritor e guru do bolsonarismo Olavo de Carvalho, 74, deixou o Brasil às pressas após ser intimado pela Polícia Federal para prestar depoimento no inquérito que apura a existência de uma milícia digital voltada a atacar a democracia e as instituições.

A PF intimou Olavo no último dia 9 de novembro por meio de sua defesa, que informou aos investigadores que o filósofo ainda estava em tratamento de saúde, ele veio ao Brasil no início de julho para dar continuidade aos cuidados iniciados nos EUA, onde mora​.

:: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

Dias depois da intimação, entretanto, Olavo saiu rapidamente do Brasil e na terça (16) gravou um vídeo de sua casa nos EUA em que informou ter retornado “de forma repentina”.

O escritor e guru do bolsonarismo Olavo de Carvalho, 74, deixou o Brasil às pressas após ser intimado pela Polícia Federal para prestar depoimento no inquérito que apura a existência de uma milícia digital voltada a atacar a democracia e as instituições.

A PF intimou Olavo no último dia 9 de novembro por meio de sua defesa, que informou aos investigadores que o filósofo ainda estava em tratamento de saúde — ele veio ao Brasil no início de julho para dar continuidade aos cuidados iniciados nos EUA, onde mora​.

Dias depois da intimação, entretanto, Olavo saiu rapidamente do Brasil e na terça (16) gravou um vídeo de sua casa nos EUA em que informou ter retornado “de forma

“Eu estava no hospital e me ofereceram um voo repentino para dali a 15 minutos. Eu não ia perder essa oportunidade”, disse em vídeo gravado já nos EUA.

No vídeo, Olavo diz que a “coisa foi tão rápida” que não foi possível se despedir dos médicos e enfermeiros do hospital em que estava internado. “O pessoal chama de saída à francesa”, disse.

Na versão do guru bolsonarista, a saída do país “não foi escondida de ninguém”, mas, sim, porque disseram a ele que “ou embarca agora ou não vai ter outro voo”.

Essa foi a segunda tentativa da PF em ouvir o filósofo. Em agosto ele foi intimado e sua defesa também se valeu do argumento do tratamento médica para evitar o depoimento.

Alvo do Ministério Público

Depois de passar algumas vezes pelo InCor (Instituto do Coração), Olavo foi internado em um hospital particular. Sua primeira entrada no InCor é alvo de investigação pelo MPSP (Ministério Público do Estado de São Paulo), que suspeita que o escritor possa ter tido algum favorecimento para ser atendido na unidade pública.

O inquérito foi aberto pelo MPSP com base em reportagens do jornal Folha de S. Paulo e do portal Metrópoles, que informaram que o escritor viria para o Brasil para dar continuidade a um tratamento médico e que já tinha uma consulta agendada com um especialista do hospital.

Ao deixar o Brasil, Olavo lembrou outras figuras bolsonaristas que escaparam do país repentinamente, como Allan dos Santos, Abraham Weintraub, Oswaldo Eustáquio e Zé Trovão.
Pragmatismo Político

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui