Ministro da Defesa diz que ameaça de golpe militar é “invenção” de jornal

0
85
Visualizados
02/04/2020. Crédito: Isac Nóbrega/PR/reprodução. Coletiva de Imprensa no Palácio do Planalto sobre as ações de enfrentamento no combate ao Covid-19, na foto o Ministro da casa civil Gen Braga Netto.

O ministro da Defesa, Walter Braga Netto, disse aos jornalistas, nesta quinta-feira (22/7), que é “invenção” reportagem do jornal O Estado de S. Paulo segundo a qual ele enviou um recado ao presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), afirmando que não haverá eleições em 2022 sem o voto impresso.

De acordo com a matéria, publicada hoje, Braga Netto enviou o recado a Lira no dia 8 de julho, por meio de um interlocutor que não teve o nome revelado. Na ocasião, o general estava acompanhado dos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica e pediu ao interlocutor para comunicar a quem interessasse que não haveria o pleito de 2022 sem a adoção do voto impresso.

Ainda segundo o jornal, depois de ouvir a ameaça do ministro da Defesa, o deputado Arthur Lira comunicou o assunto ao presidente Jair Bolsonaro, afirmando que não aceitaria a ameaça golpista. 

O próprio chefe do governo já ameaçou, por diversas vezes, a realização das eleições do ano que vem, caso o Congresso não adote o voto impresso. 

Apesar de Bolsonaro questionar a segurança da urna eletrônica, não houve até o momento qualquer prova da ocorrência de fraudes no processo eleitoral brasileiro. 

As declarações do ministro da Defesa tiveram uma grande repercussão negativa nos meios político e judiciário.
Correio Braziliense

Deixe seu comentário

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui