Jovem de 13 anos é condenado a prisão por matar colega em escola

0
51
Visualizados

Vítima morreu ao ser atingida com um chute na cabeça e cair da escada após uma briga, no Instituto de Educação, em Belo Horizonte (MG) em 2018.

O Terceiro Tribunal do Júri de Minas Gerais condenou, nesta quarta-feira (26), a 13 anos e seis meses de prisão em regime fechado o jovem de 20 anos acusado de matar um colega, então com 17 anos, durante uma briga no Instituto de Educação de Minas Gerais, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, em novembro de 2018.

O julgamento terminou por volta das 21 horas, após quase 11 horas de sessão. Segundo a decisão, Hudson Gomes Rosa, que já está preso há dois anos, seguirá detido e só poderá recorrer na prisão. O júri era composto por sete jurados, sendo cinco mulheres e dois homens.

No decorrer do dia foram ouvidas testemunhas de defesa e acusação. Durante o interrogatório, Rosa disse que está arrependido e pediu perdão à família da vítima. O jovem ainda afirmou que não poderia imaginar que a briga acabaria em tragédia.

Luiz Felipe Silveira morreu no dia 14 de novembro de 2018. A briga começou durante uma partida de futebol. Silveira teria feito uma jogada que desagradou os adversários, que partiram para cima dele. Rosa e outros colegas teriam agredido o adolescente depois que o jogo acabou. Em seguida, Silveira levou um chute de Rosa, caiu de uma escada e bateu a cabeça em uma mureta.

O circuito de segurança da escola, que é umas mais tradicionais da capital mineira, registrou o momento da queda.

O jovem foi levado para o Hospital João 23, onde ficou internado por seis dias, em coma e com traumatismo craniano, mas não resistiu. A reportagem tenta contato com a defesa do condenado.

R7

Deixe seu comentário

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui