Inflação fecha 2021 com alta de 10,06%

0
194
visualizações

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, apresentou alta de 0,73% em dezembro, acumulando aumento de 10,06% em 2021. Os dados foram divulgados hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É a maior taxa acumulada no ano desde 2015, quando o IPCA foi de 10,67%.Com isso, a inflação oficial ficou muito acima da meta de 3,75% definida pelo Conselho Monetário Nacional para o ano de 2021, cujo teto era 5,25%.De acordo com o IBGE, o resultado foi influenciado principalmente pelo grupo transportes, que variou 21,03% no acumulado do ano. Em seguida vieram habitação, com alta de 13,05%, e alimentação e bebidas, que aumentou 7,94% em 2021.

Veja os itens que mais subiram

  • Pimentão 72,96%
  • Etanol 67,18%
  • Gasolina 48,50%
  • Óleo Diesel 46,51%
  • Açúcar refinado 45,56%
  • Mandioca (aipim) 42,89%
  • Café moído 38,81%
  • Gás veicular 37,78%
  • Gás de botijão 36,18%
  • Revista 34,96%
  • Açúcar cristal 34,74%
  • Fubá de milho 31,94%
  • Tomate 30,63%
  • Frango em pedaços 30,42%
  • Mudança 29,96%
  • Batata-doce 29,37%
  • Açúcar demerara 27,24%
  • Melão 25,65%
  • Pneu 25,29%
  • Alimentação para animais 22,84%
  • Filé-mignon 22,65%
  • Material hidráulico 22,33%
  • Pera 21,48%
  • Margarina 21,08%
  • Energia elétrica residencial 20,60%
  • Gás encanado 20,59%
  • Transporte por aplicativo 19,69%
  • Esponja de limpeza 19,63%
  • Frango inteiro 19,61%
  • Ferragens 19,35%

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui