Homem é condenado a 28 anos de prisão por matar a própria filha que tratava como esposa

0
126
Visualizados
Foto: Rede Sociais

Após Plenário do Júri realizado nesta quinta-feira (9/9) em Guarulhos, o MPSP obteve a condenação de dois homens pelo assssinato de uma jovem, crime praticado em janeiro de 2020. Pai da vítima e responsável por sua morte, Alecsandro de Oliveira Costa recebeu pena de 28 anos e nove meses de prisão em regime fechado.

Ele foi condenado por homicídio com três qualificadoras (motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio) e por constrangimento ilegal com emprego de arma de fogo, pois obrigou um motorista de aplicativo a retirá-lo do local do crime. Já Weverton Otavio de Melo Lima, cúmplice de Costa, foi sentenciado a 20 anos de prisão, também em regime fechado, por homicídio com duas qualificadoras, constrangimento ilegal e agravante de reincidência.

Os relatos apontam que Costa se relacionava como marido com a própria filha, então com 21 anos. Quando a vítima resolveu se mudar para tentar fugir das investidas do pai, passou a ser perseguida por ele.

Na tentativa de interromper o comportamento de Costa, a jovem disse que, se ele continuasse procurando-a, ela o entregaria às autoridades policiais, já que o homem estava foragido desde uma saída temporária em 2018. 

Lima colaborou com o crime ajudando a localizar a vítima e também na fuga do local. Ambos os réus já estão presos.

Deixe seu comentário

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui