Ex-presidente da FUNAI devolve medalha de mérito indígena após Bolsonaro receber a mesma honraria

0
116
visualizações
Sydney Possuelo, Foto: Correio Braziliense

O Ex-presidente da FUNAI, Sydney Possuelo, uma das maiores autoridades do país sobre os povos nativos, considerou uma ofensa entrega da honraria a Bolsonaro, que já sugeriu que o Exército brasileiro deveria ter “dizimado” índios.

O sertanista Sydney Possuelo, é uma das maiores autoridades sobre a questão indígena do país, devolveu, ontem, a Medalha do Mérito Indigenista, que recebeu há 35 anos.

O gesto foi em protesto à concessão da honraria ao presidente Jair Bolsonaro (PL), que em várias oportunidades se colocou contra os direitos dos povos originários como, por exemplo, quando criticou a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) não acatar a tese do novo marco temporal da demarcação das terras indígenas.

Possuelo esteve no Ministério da Justiça não apenas para protocolar a devolução da honraria, mas também para deixar uma carta endereçada ao ministro Anderson Torres que assinou a portaria concedendo a medalha a Bolsonaro e a outros integrantes do governo.

O sertanista afirmou que se sentiu “ofendido” ao receber a mesma homenagem entregue a alguém que, segundo ele, faz campanha contra a demarcação e propõe a mineração industrial dentro das reservas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui