Estado do Acre apresenta Plano de Desenvolvimento Sustentável em Fórum de Investimentos

0
96
Visualizados
Os incentivos são significativos, porque além da valorização dos moradores das florestas, o programa ajuda a incrementar renda dentro da própria comunidade. Foto: Arquivo Seplag

O governo do Acre apostou num projeto amplo, no qual fomenta a produção e impulsiona o processo de geração de renda para as pequenas propriedades rurais de produção familiar. Um dos elementos-chaves neste processo inovador é o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA) que tem como finalidade promover o crescimento econômico do estado, em bases sustentáveis, proporcionando a geração de emprego, melhor distribuição de renda e a conservação da cobertura florestal.

O programa, que está prestes a encerrar a segunda fase, existe graças a uma parceria, via contrato de empréstimo, com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, o BID. São os resultados desta parceria que o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplag), irá apresentar em um estande do principal evento para atração de investimentos do Brasil e da América Latina, o BIF 2021.

O evento destacará as oportunidades de investimento em setores estratégicos da economia brasileira, como infraestrutura, energia, agronegócios, tecnologia e inovação e será realizado nos dias 31 de maio e 1 de junho, em formato 100% digital, devido à pandemia da Covid-19.

O governo do Estado apostou num projeto amplo, no qual incentiva a produção e impulsiona o processo de geração de renda para as pequenas propriedades rurais de produção familiar. Como a ocupação do estado é historicamente associada ao aproveitamento dos produtos da floresta, a preocupação central do programa foi implementar um modelo de desenvolvimento a partir do manejo e conservação dos recursos naturais, com estímulo ao setor produtivo e oferta de infraestrutura.

O aporte de recursos alcançados via projetos governamentais tem sido essencial para a ampliação da estrutura das cooperativas extrativistas, que são fundamentais no processo das políticas voltadas à baixa emissão de carbono. Foto: arquivo Seplag

Deixe seu comentário

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui