Escândalo da Prevent Senior revela que médicos ganharam muito dinheiro com tratamento sem eficácia

    0
    207
    visualizações

    O Brasil está em choque com as revelações feitas sobre o plano de saúde e rede de hospitais Prevent Senior que é acusado de fazer experimentos com os pacientes sem que o paciente e as famílias saibam do que está sendo feito no tratamento da Covid.

    :: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

    Para piorar a situação ainda escondem as causas de mortes por Covid no prontuário médico e nas certidões de óbitos, ou seja a mortes por Covid podem ser bem maiores do que está sendo divulgado pelo Ministério da Saúde.

    O mais interessante nisso tudo e que o Presidente Jair Bolsonaro disse exaustivamente que “não faremos as pessoas de cobaias com qualquer medicamento”, “os estados e municípios estão inflando as mortes por covid, a pessoa morre de uma coisa, eles colocam no documento que é Covid pra ganhar mais recursos do governo”, e que estamos vendo agora é exatamente o inverso, que as mortes podem ser maiores que são por um suposto esquema feito por parte da da empresa privada de saúde e o governo federal e ainda de lambuja os médicos ganhando muito dinheiro em tratamentos e prescrever medicamentos que já foram considerados ineficazes por vários cientistas ao redor do mundo mas eram prescritos aos pacientes dessa rede de saúde privada sem o consentimento delas o que é pior, muito “macabro”.

    :: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

    Um de médicos resolveram falar dos absurdos que andam ocorrendo nesses hospitais particulares e contrataram uma advogada chamada Bruna Morato para fazer as representações de denúncias sobre este caso, inclusive ela foi a CPI da Covid-19 no dia 28 de setembro e revelou coisas absurdas que ouviu dos profissionais da saúde, que eram obrigados a fazer nos hospitais, tudo em nome do lucro.

    A advogada Bruna Morato confirmou as denúncias feitas por médicos de que a empresa Prevent Senior testou em pacientes o chamado kit covid, com medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19, para reduzir custos. Ela também disse que que houve um pacto dessa empresa com o governo federal com o objetivo de apoiar o uso desses medicamentos e assim, impedir um lockdown que prejudicasse a atividade econômica.

    O Ex-ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta chegou a cogitar na intervenção na rede de hospitais por perceber nos gráficos os altos índices de casos e mortes, mas antes mesmo que fosse tomado alguma providência ele foi demitido do cargo, em entrevista ao UOL Mandetta fala sobre as revelações que estão sendo feitas agora, explicando de vez a anomalia o que ele percebia nos gráficos quando era ministro.

    Por Marco Murilo

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui