Conheça fatos sobre a cidade de Dubai que é pouco divulgado

0
227
visualizações
Dubai, Emirados Árabes Unidos

Existem pessoas muito ricas em Dubai sim, que esbanjam carros esportivos, produtos extremamente caros e qualquer tipo de bem que possa ser utilizado para fins de ostentação. No entanto, há também a camada mais “baixa” da sociedade de Dubai, que consiste nos trabalhadores estrangeiros que acabam pegando os cargos de menor prestígio. Eles costumam viver em quartos com até cinco pessoas, e trabalham em jornadas que ultrapassam as 12 horas.

Na construção de Dubai muitos trabalhadores foram para lá na promessa de riqueza e melhor qualidade de vida, porém ao chegar na cidade para sua construção tiveram muitos problemas com direitos trabalhistas chegando perto da escravidão, pois até passaporte de muitos trabalhadores foram confiscados pelos contratantes, muitos deles ainda vivem por lá em favelas ao redor da cidade.

Os salários em Dubai são altos sim, mas para os cargos mais privilegiados. No entanto, muitas pessoas que vivem na cidade como trabalhadoras afirmam que o custo de vida é bem alto também. Portanto, se mudar para lá não é uma certeza de enriquecimento, mesmo que ainda que você consiga um bom emprego.

:: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

Imagem aérea de Dubai

Um fator que pode ficar muito caro e até inviabilizar morar em Dubai é o fato de não existirem escolas gratuitas, mesmo nas escolas públicas do país, elas possuem altíssimas taxas, e pagar pela educação dos filhos acaba se tornando um desafio para quem tem as contas apertadas e não se encaixa no grupo de pessoas muito ricas do lugar.

Outro ponto prejudicial para quem tem crianças é a falta de parques, praças e espaços públicos para que as crianças possam brincar. Muitas pessoas acabam precisando pagar por Country Clubs, piscinas ou quadras esportivas para que seus filhos tenham uma vida um pouco mais ativa.

As bebidas alcoólicas não são liberadas em Dubai para todos. Para quem é muçulmano é algo praticamente impossível, já que eles mesmo não costumam consumir este tipo de bebida. Entretanto, o país permite que estrangeiros ou “não-muçulmanos” consumam álcool, desde que tenham um cartão de licença. Para conseguir o seu cartão, é necessário ter mais de 21 anos, possuir um salário acima de um limite estabelecido, além de cumprir uma série de outros protocolos.

O país segue a Sharia (que são leis islâmicas) possuem bastante influência também em Dubai, por isso e não se trata de um lugar mais inclusivo do mundo para mulheres e minorias.

Os hotéis em Dubai não costumam pedir comprovações de casamento para conceder acesso a quartos de casal. No entanto, a cultura local e as leis proíbem relações sexuais e até mesmo o simples ato de dormir com alguém fora do casamento formal.

A polícia costuma levar este assunto um pouco mais a sério que os hotéis, e em 2016 uma mulher turista foi presa por “sexo fora do casamento” depois de ir até a polícia para denunciar um estupro coletivo.

Os casais costumam andar de mãos dadas em Dubai, mas beijos, abraços e demonstrações mais afetuosas e íntimas não são aceitas em público.

Todo o crescimento e desenvolvimento alcançado nos últimos anos por Dubai, uma hora, iria cobrar a conta. A cidade já enfrenta problemas no que diz respeito ao desenvolvimento sustentável, e já não podemos dizer que se trata de uma cidade amigável ao meio ambiente. A cidade quase não conta com sistema de esgoto que é feito a coleta por caminhões que levam os dejetos de fossas dos prédios e casas da cidade.

Se você usar as redes sociais para se manifestar contra as autoridades e os poderosos de Dubai, você pode acabar se complicando com a polícia. Da mesma forma, pode não ser uma boa ideia realizar manifestações, protestos e até mesmo atos artísticos em público por lá.

Comerciante de jóias em Dubai

Você provavelmente já ouviu falar que a riqueza de Dubai teve origem na forte exploração do petróleo por parte dos Emirados Árabes Unidos. Isso não é mentira, mas não explica toda a realidade. Dubai, no começo de seu crescimento, investiu fortemente também no mercado das pérolas. Este negócio permitiu o começo do crescimento da cidade, contribuindo para o posterior sucesso financeiro da região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui