Com rejeição alta entre mulheres e no Nordeste, reprovação de Bolsonaro chega a 56%

0
112
visualizações
Segundo a pesquisa, para 69% dos entrevistados, Bolsonaro não merece mais quatro anos na Presidência. Foto: Palácio do Planalto

Presidente tem reprovação de 56% e aprovação de apenas 19%, segundo pesquisa Genial/Quaest.

Apenas 19% da população brasileira avalia positivamente o governo do presidente Jair Bolsonaro, segundo a pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira (10). Em junho de 2021, a aprovação era de 26%.  No mesmo movimento, a reprovação atingiu 56%, diante dos 45% registrados em junho. 

As entrevistas foram realizadas entre 3 e 6 de novembro, com 2.063 pessoas. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e a taxa de confiança é de 95%.  

O Nordeste concentra a maior taxa de rejeição (60%) e a menor de aprovação (16%). Por outro lado, Sudeste e Centro-oeste têm o melhor cenário para o capitão reformado: 54% reprovam e 20% aprovam, nas duas regiões.  

:: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

No recorde de gênero, Bolsonaro tem menor apoio entre as mulheres, entre as quais há uma rejeição de 59% e aprovação de apenas 16%. Entre os homens, a reprovação cai para 52% e a aprovação sobe para 21%. 

A rejeição também é maior entre os mais pobres. Entre aqueles que ganham até dois salários mínimos, 60% reprovam o presidente e apenas 15% o aprovam. Entre os mais ricos, com mais de cinco salários mínimos, 21% aprovam e 51% reprovam. 

Qual o principal problema do país? 

A pesquisa também perguntou aos entrevistados qual é o problema mais expressivo do Brasil atualmente: 48% responderam que a economia é a questão principal, 17% elencaram a saúde e a pandemia e apenas 9% a corrupção, a bandeira de campanha eleitoral do presidente Bolsonaro. 

Até então, saúde era o principal problema destacado pelos entrevistados desde junho de 2021. De outubro para novembro, o crescimento econômico ultrapassou e se tornou a preocupação mais recorrente. 

Para resolver os problemas de saúde, economia, desemprego e outras questões sociais, Lula aparece como a melhor opção. Apenas perde para Bolsonaro no quesito corrupção.  

Eleições 2022 

Segundo a pesquisa, para 69% dos entrevistados, Bolsonaro não merece mais quatro anos na Presidência. Apenas 26% acreditam que o capitão reformado deve ter mais um mandato. Nesse mesmo movimento, apenas 22% querem que o presidente vença as eleições, enquanto 46% apostam em Lula. Em todos os cenários de primeiro e segundo turno, o ex-presidente aparece na frente do atual mandatário. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui