Casal acusado de racismo no Rio de Janeiro perdem seus empregos após grande repercussão

0
219
visualizações

Homem e mulher envolvidos em acusação contra instrutor de surfe são demitidos após repercussão do caso.

Uma papelaria e uma escola de dança do Rio de Janeiro informaram em suas redes sociais que demitiram o designer e a professora que aparecem em vídeo acusando um jovem negro de roubar uma bicicleta elétrica no Leblon, bairro nobre da zona sul do Rio de Janeiro.

Após a gravação ter viralizado, as empresas passaram a ser pressionadas a emitir um posicionamento por meio dos comentários de suas páginas. De forma direta, a papelaria afirmou que “o funcionário já está desligado da empresa”.

:: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

Já a escola de dança fez um post no Instagram, no qual afirma estar consternada com o caso. Diz ainda estar “tratando o assunto com toda gravidade que ele merece”.

“Racismo é crime e não vamos compactuar com isso. A professora envolvida no ato foi demitida e já não faz mais parte do nosso quadro de funcionários”, completa a publicação.

O designer e a professora, que são brancos, se aproximaram do instrutor de surfe Matheus Ribeiro, que é negro, no sábado (12/6), afirmando que ele havia roubado a própria bicicleta.

Em uma publicação no Instagram, Matheus desabafou sobre o caso de racismo. Segundo ele, o rapaz se aproximou já dizendo que ele havia “pegado” a bicicleta da companheira.

Matheus negou a acusação do casal e procurou em seu celular fotos que provassem que a bicicleta era dele. “Eu sem entender nada, fui tentar mostrar para os dois que a bicicleta é minha, com fotos antigas com ela, chave, o que foi possível naquele momento”, disse o surfista na publicação.

Na noite de segunda-feira (14/6), ele registrou boletim de ocorrência. A 14ª DP, no Leblon, investiga o caso.
Metropoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui