Capa da revista IstoÉ retrata Bolsonaro como nazista e ‘mercador da morte’

0
107
visualizações
Capa da Revista InstoÉ, Reprodução

A publicação destaca a “ignorância e irresponsabilidade” do chefe de governo, que, mesmo diante de mais de 600 mil mortos, continua duvidando a vacina.

Em sua mais nova edição, a revista IstoÉ retrata Jair Bolsonaro como Hitler. Na matéria “As práticas abomináveis do mercador da morte”, a publicação destaca a “ignorância e irresponsabilidade” do chefe de governo, que, mesmo diante de mais de 600 mil mortos, continua duvidando a vacina. 

O próprio Bolsonaro “negligenciou as vacinas, propagandeou fármacos milagrosos, promoveu notícias falsas e sugeriu a invasão de hospitais. Tinha conhecimento da suspeita de corrupção na venda de imunizantes e nada fez. Por causa disso, Bolsonaro deve ser indiciado por 11 crimes”, diz a revista.

:: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

A IstoÉ exaltou os trabalhos da CPI da Covid, cujo relatório final evidenciará os crimes de Bolsonaro e “experiências macabras do Terceiro Reich com seres humanos”, como os casos Prevent Senior e proxalutamida. 

Segundo a revista, a “cerimônia de encerramento da CPI nos próximos dias deverá devolver o País à realidade”. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui