Bolsonaro pede para brasileiros economizar energia mas os prédios da presidência tiveram aumento de consumo

    0
    170
    visualizações
    Gastos com energia na residência oficial de Bolsonaro, Granja do Torto e Palácio do Planalto estão na contramão da economia devido a crise energética

    O Brasil enfrenta uma grave crise elétrica e o presidente da República Jair Bolsonaro pediu aos brasileiros para procurar maneiras de economizar energia para evitar apagões, no entanto entre junho e agosto de 2021 os predios ligados a presidência tiveram aumento de 5,2% de aumento de consumo, mesmo período que Bolsonaro pediu “uso consciente” da luz aos consumidores, a comparação do aumento foi feita pelo mesmo período de 2020.

    :: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

    Segundo dados do portal Dados Abertos, entre junho e agosto de 2020, o consumo dos prédios ligados à Presidência foi de 2.219.442 kWh (quilowatt-hora). Neste ano, o consumo passou a 2.335.881 kWh. O consumo é registrado do Palácio do Planalto e as residências oficiais localizadas no Palácio da Alvorada e Granja do Torto.

    O ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) chegou a fazer um pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão pedindo que a população brasileira para evitar o desperdício de energia.

    :: Amazon Cosmeticos - Até 25% off em Beleza ::

    Em setembro, durante a live semana, Bolsonaro pediu para as pessoas apagassem um ponto de luz em casa e até pediu para os brasileiros tomarem banhos frios e evitarem o uso de elevador.

    Entre os meses de junho e agosto deste ano, a presidência gastou mais de R$ 1,97 milhão com energia elétrica, uma alta de 18% se comparado ao valor de R$ 1,67 milhão do mesmo período de 2020.

    Devido a crise, foi criado a nova bandeira da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nas contas de energia. Atualmente, é cobrado R$ 14,20 por 100kWh.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui