Auxílio Brasil já tem data para acabar e preocupa famílias de Pernambuco

0
100
visualizações
Foto: MTST

Programa foi vendido como “substituto” do Bolsa Família só está garantido em 2022 e a média de pagamento nacional foi de R$ 224,00

Cerca de 1 milhão e 180 mil famílias são atendidas pelo Auxílio Brasil em Pernambuco, programa social apresentado como “substituto do Bolsa Família”. Uma das beneficiadas é Patrícia Morais da Silva, de 27 anos, mãe de uma criança de 4 anos e 8 meses. Atualmente desempregada após ter perdido o trabalho de faxineira, ela e o filho têm o Auxílio Brasil como única fonte de renda. 

A impressão de Patrícia de que o dinheiro não vale mais a mesma coisa é correta. O economista e cientista social Pedro Lapa afirma que, levando em consideração a alta de 20% que os preços dos alimentos sofreram em 2021, o cálculo de correção da inflação sugere que o tíquete médio do Bolsa Família permitia ao trabalhador comprar mais comida que o tíquete do Auxílio Brasil permite atualmente.

O Bolsa Família, antigo programa de assistência social, foi pago durante 18 anos, de outubro de 2003 a outubro de 2021, mas foi encerrado por decisão do governo Bolsonaro. O novo programa foi anunciado prometendo pagar R$400, mas a média nacional ficou em R$224, segundo informações do Ministério da Cidadania.

O Auxílio Brasil previa a exclusão de parte das famílias beneficiadas pelo Bolsa Família, que era um programa símbolo dos anos de gestão do PT no Governo Federal. E como o principal adversário de Bolsonaro na eleição de 2022 deve ser o ex-presidente Lula (PT), o atual presidente achou melhor encerrar ao programa e criar o seu próprio, a um ano da disputa pela Presidência da República.

*Com informações do Brasil Atual

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui